Táticas do CS 1.6 que ainda funcionam no CS:GO

CS 1.6 e CS:GO são dois jogos lendários que conectam várias gerações de jogadores ao redor do mundo. Ao longo dos anos, esses jogos de tiro da Valve se tornaram verdadeiros clássicos, estabelecendo os padrões no gênero de jogos competitivos táticos. Apesar da impressionante evolução e das diferenças na mecânica, as táticas e estratégias que surgiram durante a era do CS 1.6 ainda são relevantes no mundo do CS:GO.

Táticas do CS 1.6
que ainda funcionam no CS:GO

Rush B! (Dust 2)

Rush B! (Dust 2)

Sim, sim! Amigos, não poderíamos ignorar o clássico Rush B. “Rush B” no mapa Dust 2 é uma tática amplamente conhecida e popular no Counter-Strike: Global Offensive. Ela envolve um ataque rápido ao ponto B com o objetivo de capturá-lo o mais rápido possível. Essa estratégia passou por uma pequena metamorfose; no 1.6, devido às especificidades da mecânica da granada de fumaça, não havia oportunidade de usar granadas de forma eficaz, enquanto no CS:GO, você pode jogar uma granada de fumaça que cobre a porta. Essa estratégia está associada a dois momentos realmente lendários, nomeadamente: a jogada de Zonic na final da Dreamhack Summer 2010 e o “ace” de Stewie2k contra a Space Soldiers.

Ascendendo para a Vitória: Dominando o “Ramp Push” (Nuke)

Ascendendo para a Vitória: Dominando o

A já clássica rodada rápida na “rampa” do mapa de_nuke. Devido ao espaço fechado, essa tática quase não mudou com o lançamento do novo jogo. Um detalhe interessante é a presença de um “boost” à direita do ponto de saída dos terroristas, o que dificulta significativamente a vida deles no novo jogo.

O “Ramp Push” no mapa Nuke pode ser uma tática eficaz se executada com boa coordenação de equipe e considerando as características do mapa. Isso permite que a equipe controle rapidamente a área da rampa e ganhe vantagem sobre os oponentes, criando oportunidades para um jogo bem-sucedido posteriormente no mapa. Também sugiro que você relembre dois momentos de ambos os jogos, a defesa de Heaton e o “ace” de Flamie contra a Astralis.

Infiltração Rápida em B: A Arte de um Ataque Eficaz (Inferno)

Infiltração Rápida em B: A Arte de um Ataque Eficaz (Inferno)

Jogando no ponto B no mapa Inferno. Ao usar a tática “Push B” no mapa Inferno, é importante prestar atenção nas características do mapa. Por exemplo, os jogadores devem estar preparados para possíveis emboscadas inimigas de vários pontos do mapa, como spawn de CT ou igreja. Você também deve considerar a rota de seus companheiros de equipe para um plantio suave e eficaz. Ao assistir as demonstrações antigas, fica evidente que o único elemento de estratégia era o acúmulo de granadas de fumaça em CT, pois no 1.6 as granadas de fumaça só tinham efeito nesse caso,mas após as mudanças na mecânica no jogo subsequente, e o aparecimento dos “Molotov Cocktails”, a Astralis mudou completamente a meta de jogo em B no mapa Inferno com uma única rodada.

Ataque Explosivo em B: Assalto Devastador (Train)

Ataque Explosivo em B: Assalto Devastador (Train)

No mapa do Train, atualmente inativo, existem diferenças. Os principais elementos dessa tática são a comunicação e ações coordenadas. A equipe deve definir claramente as funções e tarefas de cada jogador para aproveitar ao máximo suas habilidades e capacidades. Um ataque coordenado, levando em consideração os fatores de tempo e movimentos sincronizados, permite obter vantagem e capturar o ponto B com perdas mínimas. No CS:GO, havia a oportunidade de realizar grandes lançamentos de plantas, por meio de uma combinação de coquetéis Molotov e granadas de fumaça. Em seu irmão mais velho, tudo se resumia a um voo rápido como um raio a partir da parte inferior e o já mencionado “acúmulo de fumaça” ou um salto trivial de “céu”. Vimos muitos momentos lendários neste mapa tanto no GO quanto no 1.6.

Ataque Incansável em A: Táticas Destrutivas (Nuke)

Ataque Incansável em A: Táticas Destrutivas (Nuke)

Às vezes parecia que o de nuke na versão 1.6 era feito de papelão, o que permitia penetrações malucas ao atacar o ponto A. No entanto, em seu sucessor, foi diversificado com coquetéis Molotov e fumaças. Às vezes, no irmão mais novo do lendário jogo, é possível encontrar ecos da loucura mencionada acima.

 

Em conclusão, pode-se dizer que muitas táticas e estratégias desenvolvidas no CS 1.6 continuam sendo eficazes e aplicáveis no CS:GO. Isso testemunha o fato de que os fundamentos de um jogo bem-sucedido permanecem inalterados, e a experiência acumulada pelos jogadores na versão anterior pode ser útil na nova geração do jogo. No entanto, deve-se observar que o CS:GO também introduziu suas próprias inovações e mudanças, incluindo novos mapas, armas e mecânicas de jogo. Os jogadores precisam se adaptar e desenvolver suas estratégias de acordo com essas mudanças para se manterem competitivos na cena dos esportes eletrônicos modernos.

Em última análise, transferir táticas e estratégias do CS 1.6 para o CS:GO não é apenas mergulhar na rica história do jogo, mas também utilizar abordagens testadas e comprovadas que continuam trazendo resultados mais satisfatórios. Essa é a singularidade do CS:GO, como um jogo que combina novas possibilidades com a rica herança da versão clássica.

Seguindo os grandes predecessores dos jogos, os jogadores de CS:GO ainda podem aprender e implementar táticas que os ajudaram a obter vitórias no CS 1.6. Isso é um indicador de que boas ideias e estratégias, testadas pelo tempo, podem permanecer atemporais no mundo dos jogos competitivos.